Warning, Word

Rosh Hashanah (there won’t be another Rosh Hashanah like this) – Alexfiga

Cleanpng.com
Pixabay.com

Rosh Hashanah (there won’t be another Rosh Hashanah like this)

September 16, 2020 8:42 AM
Alexfiga
Translated from Portuguese

Read and listen to the words of God. Read carefully, draw your conclusions and question me with your doubts. I will try to help in whatever I know.

From two months ago, God told me that “there is a little time left, we only have until Rosh Hashanah”. At the time I didn’t even know how to write, or what it was. It was not just once that he spoke to me, there were several.

There are many messages that I do not post, because I always want to understand what it is about and may God confirm it to me. The term Rosh Hashanah has been confirmed, but the understanding has only come this evening.

As God asked me to study / see about the house of Judah, in which I even enrolled in a course in June, I started to hear about the Torah. As I thought the term was Hebrew, I asked a colleague and he explained how it was written and that it was the new year, the term they use to call their New Year’s Eve. So, this led me to the Jewish festivals and the Jewish New Year – Rosh Hashanah (the beginning of the Jewish New Year) or trumpet festival, as we know it.

Okay, I thought, it’s the Jewish New Year, and ??? Why and what do we only have until the Jewish New Year? It was my next question. Did the trumpets sound?

Whoever has heard me hear me say that God instructed me, leads me to understand things, sometimes in his time, sometimes according to my search, I also believe!

I will try to put the understanding process in the most logical way possible, so that it proceeds in a rational way. They know that God led me to understand the term “reason makes faith”, so I believe that this is the only way we can understand.

So, Rosh Hashana begins this Friday, two days from now, at sunset and lasts for 10 days, until Yom Kippur (the so-called day of atonement) in it we have the name Te shuva (the time of forgiveness).

I ask God to help you understand, as he made me understand. It is not easy to explain understandings within us, I often understand, but I do not know how far I can explain. A large part of God’s explanation vanishes as soon as I wake up.

So, starting at the beginning, from the beginning of my relationship with you, the main message he asked me to convey was: Repent, the time of redemption is at hand! Alert humanity, we are in the Lord’s time! Stick to these two messages. All the others are for you to believe that God exists, God is only one, and the messages are true.

In Judaism it says, that the name of God has its essence. Its essence is “Justice”, but according to the history of Man, God is also “Mercy” Eloi-Quim – just God and merciful God. God is fair in his judgment, but God forgives and receives his lost son who returns (we have several parables in the Bible that explain this).

Having free will, we have the ability, above all, to choose our path. The choice of this path depends on our essence, which can be straightened out by deep reflection on what we understand as right and wrong and the fact that we choose to follow what we think is right for humanity and for us.

I don’t understand why, nor do I know how to explain it, but there are times, times with greater or lesser power or capacity for certain things. This was passed on to the Jews for the holidays, moments to remember certain situations that occurred in the past and moments of situations that will occur in the future, as well as moments to connect better with God, such as the Sabbath, moments when we must sleep, moments when we must be awake. Times for everything (Ecclesiastes 3: 2 …), understand this word in greater depth, it does not only speak of patience, it is even so, there are times. And in these times there are more favorable times, when the portions of connection, help, healing, judgment, forgiveness are more intensified. Look at this, like the moons and agriculture.

For the Jews, Te shuva, asked by God to do, is the time of forgiveness. God in his justice, during Rosh Hashana, will listen to regrets, spiritual reflections and be in double or triple portion (I don’t know how much more intensified) merciful. It doesn’t mean you don’t forgive at other times. The intensification of forgiveness is what is in greatest mercy.

He told me “the weight of greed (of connection to the world), which weighs on people will be less, they will have more chance of greater forgiveness of their debts and greater elevation”. This elevation will mark in each one the light of God, the judgment that follows right after reading the repentances and ends at Yom Kippur, the last day of the 10, is the day of atonement.

Returning to the main messages, God’s messages are: “Alert humanity to prepare for the Lord’s time”. This preparation, I have said is physical, psychological, but above all spiritual, that’s why God has asked to wake up his (waking up – increasing the light, the oil that will allow the bride to have illumination in the darkness, which depends on each one). The Time of the Lord – are the judgments that God will cast on the earth to separate those who deserve the world to come (in Judaism), called paradise (in Christianity), which will be the last day of atonement, portrayed by the feast of Yom Kippur , the last day of Rosh Hashanah.

So get ready! In the spiritual process God says, “Repent, redemption is at hand.”

Let us now turn our attention to the term redemption. When is it forgiven? When is the time of forgiveness? Rosh Hashana’s Te shuva! According to Judaism, it is at this time that our names are inscribed or come out of the book of life. That is, we carry the seal of God.

What is the other phrase, that God explained to me today, that He gave me 2 months ago maybe a little more: “A little more time, we only have until Rosh Hashanah!”

Let’s notice something else, the parties that God gave Moses, are a portrait of the key moments from the beginning of time to the end of time. Hence the feast of trumpets (Rosh Hashanah) is the last, which proclaims the coming of Christ, and the great time of forgiveness, that is the time when God seals each one in the book of life and at the end there is atonement, the Yom Kippur.

The phrase is “we only have until Rosh Hashanah.”

It is right for me, as firm truth what God told me. This is the time of repentance, use it wisely. 10 days when God will listen with all his mercy in double portions to our deep sorrow and inscribe you in the book of life, there has never been a day like this, with such an intense Rosh Hashanah (this is the main content of the message). The rest, if this is the last one, for registration in the book of life and to receive the seal of God, then the others will be left to their fate, without the hand of God, during the coming times, because we have entered the time of the Sir.

Repent – Repent is making the decision to change and confess to God; If the wrong was done against another, ask the other person for forgiveness and keep your white robes from now on.

And don’t forget: “And even if I had the gift of prophecy, and knew all the mysteries and all the science, and even though I had all the faith, in such a way that it carried the mountains, and had no love, nothing would be.” 1 Corinthians 13: 2

Therefore, love God, yourselves and others.

Original Portuguese below

Não passem ser ler – Rosh Hashaná (não haverá outro Rosh Hashaná como este)

Leiam e ouçam as palavras de Deus. Leiam com atenção, tirem as vossas conclusões e questionem-me com as vossas dúvidas. Tentarei ajudar no que souber.

De há dois meses para cá, Deus me falou que “resta um pouco de tempo, só temos até Rosh Hashaná”. Na altura nem sabia escrever, nem o que era isso. Não foi só uma vez que me falou, foram várias.

Existem muitas mensagens que não posto, pois quero sempre perceber o que se trata e que Deus me confirme. O termo Rosh Hashaná foi confirmado, mas o entendimento só chegou esta noite.

Como Deus me pediu para estudar/ver sobre a casa de Judá, no qual até me inscrevi num curso em junho, comecei a ouvir sobre a Tóra. Como achei que o termo era hebraico perguntei a um colega e ele me explicou como se escrevia e que era o ano novo, o termo que usam para chamar à passagem de ano deles. Assim, isto levou-me às festas judaicas e ao ano novo judaico – O Rosh Hashaná (o início do ano novo judaico) ou festa das trombetas, como é conhecido por nós.

Muito bem, pensei eu, é o ano novo judaico, e??? Porquê e o quê que só temos até ao ano novo judaico? Foi a minha seguinte questão. As trombetas soaram perguntei?

Quem me tem ouvido falar me ouve dizer que Deus me instruí, me leva ao entendimento das coisas, às vezes no seu tempo, às vezes conforme a minha busca, também acredito!

Vou tentar colocar o processo de entendimento de uma forma mais lógica possível, para que sigam de uma forma racional. Sabem que Deus me levou a entender o termo “a razão firma a fé”, por isso acredito que só assim caminhamos em entendimento.

Então, Rosh Hashana começa nesta sexta-feira, daqui a dois dias, no pôr do sol e prolonga-se durante 10 dias, até Yom Kippur (o chamado dia da expiação) nele temos o chamdo Te shuva (o tempo do perdão).

Peço a Deus que vos ajude a entender, como me fez entender. Não é fácil explicar entendimentos que temos dentro de nós, muitas vezes percebo, mas não sei até que ponto consigo explicar. Uma grande parte da explicação de Deus se desvanece assim que acordo.

Então, começando pelo princípio, desde o início desta minha relação convosco, a mensagem principal que ele me pediu para vos transmitir foi: Arrependam-se, o tempo da redenção está próximo! Alerta a humanidade, estamos no tempo do Senhor! Fixem-se nestas duas mensagens.  Todas as outras são para que acreditem que Deus existe, Deus é só um, e as mensagens são verdadeiras.

No judaísmo diz, que o nome de Deus possuí a sua essência. A sua essência é “Justiça”, mas que pela história do Homem, Deus é também “Misericórdia” o Eloi-Quim – Deus justo e Deus misericordioso. Deus é justo no seu julgamento, mas Deus perdoa e recebe o seu filho perdido que retorna (temos várias parábolas na bíblia que explicam isto).

Ao termos o livre arbítrio nós temos a capacidade, sobretudo, de escolher o nosso caminho. A escolha desse caminho depende da nossa essência, que pode ser aprumada pela reflexão profunda sobre o que entendemos como certo e errado e pelo facto de optarmos por seguir o que achamos certo para a humanidade e para nós.

Não percebo porquê, nem sei como explicar, mas existem tempos, alturas com maior ou menor potência ou capacidade para determinadas coisas. Isto foi passado para os judeus pelas festas, momentos para não nos esquecermos de determinadas situações ocorridas no passado e momentos de situações que irão ocorrer no futuro, bem como momentos para nos conectarmos melhor com Deus, como é o caso do sabat, momentos em que devemos dormir, momentos em que devemos estar acordados. Tempos para tudo (Eclesiastes 3:2…), entendam esta palavra com maior profundidade, ela não fala só de paciência, é mesmo assim, existem tempos. E nestes tempos existem alturas mais propícias, em que as porções de conexão, de auxílio, de cura, de juízo, de perdão são mais intensificadas. Vejam isto, como as luas e a agricultura.

Para os judeus o Te shuva, pedido por Deus para fazerem, é o tempo do perdão. Deus na sua justiça, durante o Rosh Hashana, irá ouvir os arrependimentos, as reflexões espirituais e ser em dupla ou tripla porção (não sei quanto mais intensificado) misericordioso.  Não significa que não perdoa em outras alturas. A intensificação do perdão é que é em misericórdia maior.

Ele disse-me “o peso da ganância (de ligação ao mundo), que pesa sobre as pessoas será menor, terão mais possibilidade de um maior perdão das suas dividas e de uma maior elevação”.  Esta elevação marcará em cada um a luz de Deus, o julgamento que segue logo após a leitura dos arrependimentos e termina em Yom Kippur, último dia dos 10, é o dia da expiação.

Voltando às mensagens principais, as mensagens de Deus são: “Alerta a humanidade que se preparem para o tempo do Senhor”. Este preparo, tenho dito é físico, psicológico, mas sobretudo espiritual, por isso Deus tem pedido para acordar os dele (acordar – aumentar a luz, o azeite que permitirá a noiva ter iluminação na escuridão, que depende de cada um). O Tempo do Senhor – são os juízos que Deus lançará sobre a terra para separar os que merecem o mundo vindouro (no judaísmo), chamado o paraíso (no cristianismo), que será o último dia o da expiação, retratado pela festa de Yom Kippur, o último dia de Rosh Hashaná.

Então preparem-se! No processo espiritual Deus diz: “Arrependam-se, a redenção está próxima.”

Vamos fixar a nossa atenção agora no termo redenção. Quando se perdoa? Quando é o tempo do perdão? A Te shuva do Rosh Hashana! De acordo com o judaísmo é nesta altura que os nossos nomes são inscritos ou saem do livro da vida. Isto é levamos o selo de Deus.

Qual a outra frase, que Deus me explicou hoje, que me deu há 2 meses talvez um pouco mais: “Um pouco mais de tempo, só temos até Rosh Hashaná!”  

Vamos perceber aqui outra coisa, as festas que Deus deu a Moisés, são um retrato dos momentos chave do principio dos tempos ao fim dos tempos. Daí a festa das trombetas (o Rosh Hashaná) é a última, que proclama a vinda de Cristo, e o grande tempo do perdão, isto é o tempo em que Deus sela cada um no livro da vida e no fim se dá expiação, o Yom Kippur.

A frase é “só temos até Rosh Hashaná.”

Está certo para mim, como verdade firme o que Deus me disse. Este é o tempo do arrependimento, usem-no sabiamente. 10 dias em que Deus escutará com toda a sua misericórdia em porções redobradas o nosso profundo pesar e vos inscreve no livro da vida, nunca houve um dia assim, com um Rosh Hashaná tão intenso (esta é o conteúdo principal da mensagem). Os restantes, se este for o último, para a inscrição no livro da vida e para receberem o selo de Deus, então os outros estarão entregues à sua sorte, sem a mão de Deus, durante os tempos que vêm, pois entramos no tempo do Senhor.

Arrependam-se – Arrepender-se é tomar a decisão de mudar e confessar a Deus; Se o mal foi cometido contra outro peçam perdão também ao outro e mantenham as vossas vestes brancas daqui para a frente.

E não se esqueçam: “E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.”1 Coríntios 13:2

Amem por isso a Deus, a vós mesmos e aos outros.

Follow
Share The News
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
css.php
%d bloggers like this: